Taxa de vacância de mercado de condomínios logísticos no país já está abaixo de 20%

O mercado de condomínios logísticos de alto padrão no Brasil apresentou números positivos em 2019 em relação ao ano passado. Os dados, medidos pela Colliers Internacional Brasil, mostram que taxa de vacância nos condomínios logísticos de alto padrão segue em queda. Se comparado com o primeiro trimestre de 2018, que fechou com um índice de 23%, a taxa de vacância caiu quatro pontos percentuais no primeiro trimestre de 2019, ficando em 19%. Onze estados apresentam taxa de vacância abaixo de 15%, são eles: Goiás, Espírito Santo, Paraíba, Sergipe (ambos com 0%), Santa Catarina (2%), Minas Gerais (8%), Rio Grande do Sul (9%), Ceará (10%), Pernambuco (13%), Paraná (14%) e Bahia (15%). “Percebemos aumento na procura por condomínios logísticos no início do ano, sobretudo de empresas de varejo e de transporte. Verificamos, inclusive, maior número de locações acima de 10 mil m². Os dados indicam crescimento no setor e a queda na taxa de vacância é exemplo disso", acrescenta Ricardo Betancourt, presidente da Colliers Brasil.

 Já a absorção líquida – saldo da diferença entre as áreas locadas e áreas devolvidas – foi registrado 242 mil m² no primeiro trimestre. Os estados com maiores absorções líquidas em janeiro, fevereiro e março de 2019 foram São Paulo com 174 mil m², Ceará com 40 mil m² e Amazonas com 18 mil m².

O destaque na absorção bruta – quantidade de m² locados – fica para os estados de São Paulo (284 mil m²), Rio de Janeiro (56 mil m²) e Ceará (45 mil m²). Os segmentos varejista e de transporte são os destaques de novas locações.

Preço médio. O preço médio pedido se manteve estável em R$ 19/m² no primeiro trimestre de 2019. Os preços mais acessíveis estão no Ceará (R$ 15/m²), Pernambuco (R$ 16/m²) e Rio Grande do Sul (R$ 17/m²). Já os valores mais altos nos três últimos meses foram encontrados na Bahia (R$ 29/m²), Distrito Federal (R$ 26/m²) e Santa Catarina e Amazonas (R$ 22/m² em ambos estados).

Novo inventário. Cinco estados recebem novo inventário de condomínios logísticos no Brasil. Foram entregues 143 mil m² e os novos empreendimentos estão em Ceará (56 mil m²), São Paulo (48 mil m²),  Rio de Janeiro (23 mil m²), Minas Gerais (10 mil m²) e Pernambuco (4 mil m²).